quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O CORPO NÃO É APENAS UM MECANISMO BIOLÓGICO

Em primeiro lugar, o corpo não é apenas um mecanismo biológico, ele é algo a mais. O corpo é a expressão do que há no seu lado de dentro. Nesse contexto, podemos dizer que ele é a roupa de quem está lhe vestindo. Se há uma raiva dentro do corpo, então esse corpo irá expressar a raiva. Se há alegria, o corpo se expressará como alegria. Se há amor, então o corpo se expressará como amor. E assim sucessivamente. Corpo é a expressão do que há no interior.

Em segundo lugar, o corpo é inteligência. Ele trabalha: bombeia sangue, respira, urina... mas, tudo isso acontece com inteligência. O corpo responde a manifestações físicas, e também dos pensamentos – ele é inteligente.

Mas para que existe o corpo? Qual a razão da sua existência?

O corpo existe para que eu, você, nós, através dele, atinjamos a Suprema Consciência, a Verdade, a Vida, Deus. Porém essa meta torna-se muito difícil – e por quê?! Porque o corpo, através da sua mente, tornou-se uma espécie de gravador, de depósito de experiências e emoções negativas. O corpo/mente passou a guardar memórias, idéias, pensamentos... Todas as memórias estão armazenadas no corpo/mente, e é isso que o impede de viver a Verdade e a Paz do Aqui e Agora. Sem o corpo/mente, nós não conheceríamos os dilemas, não teríamos passado, nem projetaríamos o futuro. Sem o corpo/mente a Vida seria apenas o que ela é: bela e cheia de Graça.

Olhem para as crianças, elas são basicamente corpos sem mente. Por isso elas são tão vivas, tão alegres... São Divinas, estão conectadas com a Fonte, mas a sociedade, gradativamente irá lhe proporcionar experiências, dar-lhe pensamentos, idéias, conceitos..., formará uma mente – o que será a separação de Deus. Serão colocadas dentro do corpo/mente muitas emoções negativas, entre elas o medo. É desta forma que todos deixam de viver a alegria, a paz e o gozo. Quando a gente olha para dentro de si e não há memórias, não há medo, o que permanece? Somente o gozo, a paz...

Se não ficarmos jogando lixo para dentro do nosso corpo, se não deixarmos que as outras pessoas o façam. Então permanecerá apenas a beatitude, a bem-aventurança, o gozo, a paz, a alegria... Os lixos os quais estou me referindo, são as personalidades, as superficialidades da vida. Abandonar essas coisas, equivale a livrar-se do sofrimento. Não há motivo para preocupações, para buscas..., ninguém pode ser melhor, pior ou igual a ninguém. A única realidade é que somos todos únicos – cada um é o que é.

Edson Carmo

3 comentários:

  1. Edson meu mano querido, graça e paz! Obrigado pela visita no Conexão da Graça e por nos prestigiar nos seguindo. Fica a vontade, a casa é sua, volte sempre. Um abração, Franklin Rosa

    ResponderExcluir
  2. Seja bem-vindo ao UBE. Gostaria de ser seu amigo.Pode acompanhar as minhas notícias e se tornar membro do meu blog no:
    http://radiopentecostal.blogspot.com/

    Qualquer coisa estamos por aí.

    Marivan.

    ResponderExcluir
  3. Muinto top
    parabeins

    ResponderExcluir