quinta-feira, 31 de março de 2011

DOIS TIPOS DE MESTRE



O verdadeiro mestre sabe que as palavras que saem de sua boca são verdadeiras. Ele tem plena confiança no que diz, e por isso, fala com segurança. O discípulo também sabe, porque não encontra meios de refutá-las e destruí-las.

Quando um mestre não tem certeza daquilo que fala, quando ele não sabe se suas palavras são verdadeiras, então ele mantém seus discípulos sob ameaça de punição. E quando um mestre mantém o discípulo ao seu lado pelo medo, isso significa que ele não confia no que diz; ele não sabe o que diz!

Quando o mestre não tem certeza do que diz, quando ele não sabe se o que diz é verdade, então ele fica temeroso, ele sabe que uma vez que o discípulo investigue seu ensinamento, poderá encontrar-se com a mentira. Então ele se protege e diz, "seja um crente, para que investigar? Você não confia em mim?”

O falso mestre é muito ciumento, ele vê na relação do discípulo com ele, a iminência da traição. Isso faz com que ele fique temeroso. Temeroso porque a separação é possível - ele teme isso e quer se proteger de todas as formas para que isso não aconteça. Ele dirá, "seja crente, não busque conhecer a verdade, creia apenas no que digo, não vá a ninguém – acredite somente em mim e esqueça todo o resto”.

Quando o mestre verdadeiro está presente, não importa o que o discípulo faça com suas palavras, não importa para onde o discípulo vá, ele sabe que suas palavras sobreviverão, porque elas são verdadeiras. Então ele confia, dá liberdade, relaxa, e permanece na mais perfeita paz.

Edson Carmo

2 comentários:

  1. Fantástico,
    Disse tudo e mais.
    abraço carinhoso de sua fÃ.

    ResponderExcluir
  2. Grato querida amiga Noemi!!!

    Abraço fraterno,

    Edson Carmo

    ResponderExcluir